quarta-feira, 20 de setembro de 2017

“O povo lá, tá sofrendo, eu não aguento mais ver as pessoas que me viram nascer e crescer, sofrer tanto” disse o ex-vereador Jaelson.

Há nove meses, desde que o prefeito Luciano Genésio assumiu a prefeitura de Pinheiro, as comunidades rurais estão sem água. A prefeitura não realiza manutenção e nem aquisição de novas bobas para atender as centenas de famílias que voltaram carregar Lata d’água na cabeça.
Nesta terça-feira (19), por intervenção do ex-vereador, Jaelson (PV) o problema da água da povoado Paraíso foi solucionado. Com recursos próprios e ajuda de amigos, o ex-vereador que é filho da região afirmou que jamais poderia se omitir diante de tanto descaso da gestão municipal.
“O povo lá tá sofrendo, eu não aguento mais ver as pessoas que me viram nascer e crescer, sofrer tanto. Não vou deixar acontecer nada de ruim com meu povo”, disse Jaelson indignado com descaso na região.
No polo do Paraliso, um dos maiores colégios eleitorais de Pinheiro, os alunos da rede municipal estão sem transporte escolar e o posto de saúde fechou as portas hã quase três meses.

Cotas: excelente e justo projeto de Victor Mendes avança na Câmara

Avança na Comissão de Educação o projeto de lei 3079/15, de autoria do deputado Victor Mendes PV/MA, que prevê mudanças na Lei nº 12.711, de 2012, a chamada Lei de Cotas do Ensino Superior. O projeto inclui a macrorregião de origem do candidato como prioridade nos processos seletivos para ingresso nos cursos das instituições federais de ensino e institutos federais tecnológicos.
A ideia foi acolhida pelo relator, o deputado Pedro Fernandes, que apresentou substituto assegurando, no mínimo, 10% das vagas para atender a esses estudantes, desde que comprovarem residir na macrorregião onde está localizada a instituição para a qual pleiteia a vaga há pelo menos cinco anos. Essa reserva não prejudica outros mecanismos já adotados pelas instituições para facilitar o acesso à educação superior.
A proposta original previa, além do domicílio, a atribuição de pontuação adicional como critério de classificação nos seletivos para essas instituições. Esse ponto foi rejeitado pelo relator, por considerar que fere a autonomia das instituições.
O projeto será votado na Comissão de Educação e em seguida será apreciado pelo Câmara Federal. Aprovado, ajudará a solucionar uma distorção existente na atual dinâmica de oferta de vagas, que confere abrangência nacional nos processos seletivos para ingresso nas IFES e IFETS (Instituições federais de educação técnica e superior e de ensino tecnológico).
Conforme Victor Mendes, essa distorção, na prática, faz com que candidatos oriundos de regiões ou estados com redes de educação básica bem mais avançadas ocupem a maioria das vagas oferecidas nas localidades mais distantes do País, lembrando que a sugestão do projeto partiu de jovens da Baixada maranhense.
“Trata-se de um passo importante desse projeto. Com ele, pretendemos assegurar condições mais igualitárias, permitindo que as vagas ofertadas sejam ocupadas, prioritariamente, por estudantes residentes na macrorregião onde se localizam as instituições de ensino ofertantes das vagas”, explicou Mendes.
“A ideia é que esse critério abra caminho para que jovens que nasceram ou residem há longo tempo no entorno das universidades e escolas federais das regiões menos favorecidas econômica e socialmente do Brasil possam realmente se beneficiar das oportunidades de educação em suas regiões de origem”, completou o parlamentar.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Bequimão aparece no mapa do Pólo Turístico Floresta dos Guarás

A população bequimãoense recebeu uma grata surpresa ao saber da inclusão do município de Bequimão como ponto turístico que compõe o mapa do Pólo Floresta dos Guarás. Desde o mês de maio deste ano, a secretária Keila Soares, o adjunto Edmilson Pinheiro, pela Secretaria de Meio Ambiente e Turismo (Sematur), acompanhados do agente de desenvolvimento Rodrigo Martins estiveram articulando junto à Secretaria de Turismo do Estado (Sectur) a adesão do município de Bequimão ao Pólo Turístico da Floresta dos Guarás e à inclusão no Mapa do Turismo Brasileiro. O resultado foi positivo e o município agora entra oficialmente na lista dos 53 municípios maranhenses com vocação turística.
O Ministério do Turismo divulgou nesta quinta-feira (14) o novo mapa do turismo brasileiro, instrumento que destaca municípios que adotam o turismo como estratégia de desenvolvimento e norteia a definição de políticas públicas para o setor.
Em comparação ao ano passado; o número de regiões turísticas e municípios cadastrados; cresceu exponencialmente no Brasil. Em 2016, eram 2.175 cidades em 291 regiões. Este ano o mapa registra 3.285 municípios em 328 regiões turísticas.
O mapa do turismo do Maranhão também cresceu. Em comparação com 2016, o estado inseriu 16 municípios e excluiu nove no mapa, passando de 46 para 53 cidades com vocação turística, distribuídas em 10 regiões. Já o número de regiões turísticas não sofreu alteração. Esse crescimento do número de municípios e a permanência das regiões turísticas reforça o desejo dos gestores em trabalhar com o turismo.
Apesar desse crescimento a nível nacional e estadual, o resultado não foi animador para o Polo Turístico Floresta dos Guarás. Até o ano de 2015 o Litoral Ocidental Maranhense possuía oito municípios incluídos no Mapa Turístico Brasileiro, porém ano passado o município de Bacuri foi excluído.
Em 2017 para surpresa geral a perda foi maior ainda, pois os municípios de Apicum Açu, Cedral, Serrano e Mirinzal foram excluídos do Mapa do Turismo Brasileiro. Ou seja, dos nove municípios maranhenses excluídos, quatro são do Conguarás, o equivalente a 44% do total, fato lamentável tendo em vista que a atividade turística é uma alternativa viável para desenvolver a economia regional, gerando emprego e renda e ativando outras cadeias produtivas locais e regionais.
Dos municípios originais, permaneceram três: Cururupu, Guimarães e Porto Rico. Isso é importante, pois propicia a chegada de políticas públicas e investimentos no setor turístico, conforme explica o ministro do turismo Marx Beltrão: “O mapa é um instrumento muito importante para gestão, estruturação e promoção dos destinos. Por isso, é importante que ele esteja sempre atualizado, garantindo com que os municípios que queiram trabalhar o turismo como uma atividade econômica, tenham prioridade dentro das políticas e ações do MTur”.

Mesmo com salario de contratados atrasados,prefeito Luciano Genésio vai gastar mais de 600 mil reais com material de informatica em Pinheiro!


Mesmo com vários meses de salários atrasados no município de Pinheiro administrado pelo prefeito Luciano Genésio, os contratados na "pendenga" o prefeito não polpa gastos, prova disso são os contratos licitatórios assinados pela prefeitura e as empresas   F. C. C. ABREU-EPP,
 S. DE J. F. GUSMÃO-ME e a empresa  I-NOVE EMPREENDIMENTOS EIRELIME nos valores de; R$ 76.335,05 (setenta e seis mil, trezentos e trinta e cinco reais e cinco centavos)  R$ 443.180,00 (quatrocentos e quarenta e três mil, cento e oitenta reais)  R$ 80.680,87 (oitenta mil, seiscentos e oitenta reais e oitenta e sete centavos) os contratos firmados com a finalidade de  aquisição de equipamentos, materiais e insumos de informática, os valores somados ultrapassam a casa dos 600.000(seiscentos mil reais) dos contratos firmados entre a prefeitura administrada por Luciano Genésio e outras empresas esse não  o maior, existem contratos exorbitantes que chegam a cifras milionárias e que devem ser investigados pelo Ministério Publico, o que chama atenção e que alguns funcionários de pinheiro se queixam de salários atrasados, e o prefeito diz que e por conta da crise que "assola" o Brasil.
VEJA OS CONTRATOS:


Blog do Werbeth Saraiva

Vistoria ao Ferryboat é transferida para a próxima terça-feira, 26

A Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa do Maranhão adiou para a próxima terça-feira (26) a vistoria ao Ferryboat, no mesmo horário, às 15h. O anuncio foi feito pelo presidente da Comissão, deputado estadual Bira do Pindaré (PSB).
“Eu peço à Mesa que oriente a comissão, a assessoria e toda a Casa para que a gente possa cumprir esse objetivo, e conto com a presença de todos os deputados desta Casa”, ressaltou.
A vistoria atende um requerimento do deputado estadual Junior Verde. Bira destacou que muitas vistorias já foram feitas, e que mudanças já aconteceram, mas que é preciso avaliar para que outros passos possam ser dados no sentido de melhorar ainda mais o atendimento para população da baixada.

Depois da secretaria de Agricultura e Gabinete do prefeito, prédio da secretaria de Assistência Social de Pinheiro teve energia cortada.

O blog recebeu informações na manhã desta terça-feira (19) de um possível corte na energia da do prédio Secretaria de Assistência Social na Rua Floriano Peixoto no centro de Pinheiro.
Já é o terceiro prédio de secretarias municipais que passam pela situação. No dia 11 de maior o prédio da Secretaria de Agricultura teve seu fornecimento de energia interrompido por falta de pagamento (reveja aqui). Já no dia 31 de agosto funcionários da Companhia Energética do Maranhão, foram impedidos de efetuar o corte no prédio que funciona o gabinete do prefeito da cidade (reveja aqui).
O prefeito que quebrou o comercio de Pinheiro em apenas 9 meses, tem como lema, não pagar, servidores, fornecedores e etc, sofrem o efeito Genésio de governar. Depois de 9 meses a frente do municio, Luciano Genésio conseguiu ser pior administrador do que o pai.

Em nove meses, Prefeitura de São Vicente de Férrer já recebeu quase R$ 25 milhões de repasses

Só de Janeiro a Setembro a prefeita Conceição já recebeu R$ 23.958.137,41 (vinte e três milhões, novecentos e cinquenta e oito mil, cento e trinta e sete reais e quarenta e um centavos).
Apesar de pequeno no que diz respeito a quantitativo populacional, o município de São Vicente de Férrer, localizado na Baixada Maranhense, a 157 km de São Luís, com pouco mais de 20 mil habitantes contabiliza uma fortuna em repasses desde que a prefeita Conceição de Maria (PP) assumiu o poder.
Blog do Vandoval Rodrigues fez levantamento de parte dos recursos que a Prefeitura recebeu durante os nove últimos meses. De janeiro a setembro deste ano, foram quase R$ 25 milhões.
A população se questiona para onde foi toda essa dinheirama já que para fazer uma simples galeria a prefeita teve que ser acionada pelo Ministério Público (reveja aqui).
A quantia já recebida pela prefeita Conceição  nas diversas contas do executivo municipal, até setembro, chega a R$ 23.958.137,41 (vinte e três milhões, novecentos e cinquenta e oito mil, cento e trinta e sete reais e quarenta e um centavos).
Todo esse dinheiro é resultante de recursos referente ao (PNAE)SUAS, PNATE,TETO MAC , FUNDEB, FPM, Vigilância em Saúde, Vigilância Sanitária, PAB fixo e variável, FARMÁCIA BÁSICA , CIDE – Combustíveis, IGD, PAIF/CRAS.
O Ministério Público deve ficar atento aos contratos firmados pela prefeitura da cidade.  A população precisa saber o destino de toda essa fortuna.